0
  • galatium

Bancada de Marceneiro

Resumo: O artigo em questão tem por propósito apresentar as principais características e acessórios mais comuns de uma bancada de marceneiro.


Introdução:


Quem aqui nunca usou um joelho apoiado numa cadeira para serrar uma madeira? Ou seja, em algum momento de nossas vidas, uma simples cadeira serviu como uma ferramenta em nosso hobby e/ou profissão.


É assim que uma bancada deve ser vista, como uma ferramenta, algo a nos ser útil. Não encare tua bancada como um móvel fino, pois assim sendo, será um elefante branco em nossa oficina.

Acredite, após 3 ou 4 anos de uso, tua bancada apresentará cortes, manchas, pancadas e esta é sua finalidade.



Características:


Ao se iniciar na marcenaria amadora, geralmente começamos com cavaletes e tábuas que nos servem muito bem por um tempo.


Lembrem-se sempre, a melhor técnica é aquela que você domina. De nada adianta investir em uma bancada de marceneiro se você faz peças maravilhosas sobre uma folha de compensado apoiado em cavaletes, mas convenhamos, aguenta pancada? Você já tentou abrir uma fura ou serrar manualmente uma madeira sem que esta bancada, muitas vezes improvisada, apresente jogo? E nisto chegamos à primeira característica importante de uma bancada de trabalho em madeira.


Robustez/Rigidez - Uma bancada de trabalho deve ser firme. Aguentar o esforço do trabalho. De nada adianta você ter um formão da melhor qualidade, se quando a força aplicada na pancada for absorvida pelo cavalete.


Para esta característica, assim como a durabilidade de sua bancada, as características da madeira são importantes (Usa-se muito madeiras que são utilizadas no madeiramento de telhados).


Ao se trabalhar a madeira, quer seja de pé ou sentado, a ergonomia (posição de trabalho) é de suma importancia, e com esta característica, partimos aos seguintes aspectos:


Altura - Assunto mais que discutido por revistas especializadas e ninguém entra num consenso, mas todas as discussões giram em torno de 88 à 98cm de altura

.

Deve-se levar em conta a altura de quem trabalhará na bancada e qual sua finalidade (ferramentas manuais, ferramentas elétricas, mix de ambas, etc), mas grosso modo, funciona da seguinte forma:


Fique de pé e relaxe o corpo. Meça a altura do chão até a junção dos dedos com a palma da mão (altura ideal para se trabalhar sentado ou exclusivamente com ferramentas manuais).

Meça a altura do chão até a junção da palma da mão com o punho (altura ideal para se trabalhar em pé ou com ferramentas elétricas). Apesar dessas serem as referências encontradas nas literaturas sobre o assunto, você pode adequar sua bancada para melhor lhe atender ergonomicamente.


Largura - Uma bancada muito estreita pode não ser funcional ao se trabalhar com chapas de madeira.

O contrário, muito larga, pode fazer com que você tenha que ficar dando voltas em torno da mesma só para alcançar uma ferramenta do outro lado.

O ideal é que não seja superior de 60cm de largura.


Comprimento - Aqui depende exclusivamente do espaço físico onde a bancada ficará, a madeira utilizada, assim como sua finalidade.

Trabalhos grandes, bancadas grandes (2m aprox.). Mas se você trabalha fazendo caixinhas de jóias, algo em torno de 1,5m tá de bom tamanho.


Superfície plana e nivelada - Requisito quase auto explicativo, facilitando o trabalho futuro.


Acessórios mais comuns encontrados numa bancada


Morsas (leg, moxon e tail)


Das mais variadas formas e tamanhos, cada uma apresenta suas peculiaridades, seja ela vantagens ou desvantagens comparadas com cada uma.





Morsa Leg





Morsa Moxon






Morsa Tail







Fosso


Não necessariamente um acessório, mas uma parte do tampo da bancada.

Funciona para proteger suas ferramentas, que não fiquem caindo no chão enquanto se trabalha.

É opcional durante a confecção de tua bancada, mas só quem já teve a afiação de um formão estragada porque caiu no chão sabe sua utilidade.










Barriletes


Acessório metálico para prensar peças contra o tampo da bancada, impedindo assim que as mesmas escorreguem durante o trabalho.

Utilizado principalmente durante o uso de formões.






Bench dogs


"Pinos" em madeira ou metálicos, que se sobressaem do tampo (saindo de "buracos" no tampo - Dog holes), impedindo a movimentação da peça em um sentido.

Muito útil para quem usa as morsas, em travar a peça em dois lados e/ou durante o aplainamento manual de faces de tábuas/pranchas de madeira.

(para o aplainamento de laterais ou finais de fibra, usa-se morsas)



Bench hook (gancho)


Acessório usado durante o corte transversal da madeira (crosscut)

Com melhorias, pode-se fazer cortes em meia esquadria e até aplanamento de madeiras.



Clique aqui para fazer o Download deste artigo em PDF

Referências Bibliográficas:


http://www.popularwoodworking.com/?s=workbenches&submit=

http://workbenchdesign.net/


Projetos em SketchUp:


https://3dwarehouse.sketchup.com/collection.html?redirect=1&mid=a459c84e582229f635a9f38c52ceb7e6&id=a459c84e582229f635a9f38c52ceb7e6

0 visualização

© 2019 por Marcenaria Amadora. Criado por Galatium.com.br

FAQ   |   Envio e Devoluções   |   Política de armazenamento  |   Formas de pagamentos

Logo Marcenaria Amadora Horizontal-02.pn